Governo encerra programa Idiomas sem Fronteiras após apontar falhas, mas sem apresentar solução

O Governo, através do Ministério da Educação (MEC), anunciou o encerramento do programa Idiomas sem Fronteiras. A alegação do ministro Abraham Weintraub é a de esta iniciativa não ter funcionado e precisar ser substituída. Segundo dados do próprio Ministério, 18 mil alunos e professores aprenderam uma segunda língua com essa ação, advinda de outro programa cancelado, o Ciências sem Fronteiras.

A atual gestão do ministro fez diversas críticas ao modelo do programa. “O Idiomas sem Fronteiras não funcionou, a gente vai substituir. O objetivo não pode ser pagar TOEFL [teste de proficiência em inglês] para as pessoas”, declarou Arnaldo Barbosa de Lima Júnior, secretário da Educação Superior do MEC. Quando questionado qual a melhor forma de substituição e como será feita, respondeu: “necessidades serão avaliadas com a implementação do [novo] programa Future-se“.

E O QUE É O FUTURE-SE? – A página do MEC (clique aqui e acesse) define o Future-se como um programa de busca ao fortalecimento da autonomia administrativa, financeira e da gestão das universidades e institutos federais. Essas ações serão desenvolvidas por meio de parcerias com organizações sociais. Isso deve incluir, segundo a descrição, a internacionalização das unidades de ensino.

Seguimos acompanhando para COBRAR sempre uma solução do problema criado com a retirada do programa. Esta tem sido a única oportunidade de muitos estudantes terem acesso a um novo idioma. É preciso seguir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *