Sinseri denuncia falta de funcionários e cobra solução URGENTE da Administração Municipal

Quando falamos em falta de funcionários nos próprios municipais com os representantes da Administração Municipal, a primeira desculpa é de que a Prefeitura não tinha dinheiro. Ou seja, uma resposta rasa, sem preocupação com a vida do trabalhador e a sobrecarga enfrentada pelos Servidores ativos. Esse é um grave problema de Itaquá que precisa de uma solução urgente. Contudo, o Sinseri faz o seu papel e cobra ações efetivas.

PRESIDENTE CLÍCIA

“Há algum tempo, nas visitas de base, temos constatado o aumento do afastamento de funcionários por vários motivos. Em conversa com os efetivos, percebemos o estresse motivado pela sobrecarga de serviços. Já cobramos em várias reuniões com a Administração, nas mais distintas Pastas, uma medita solutiva urgente. Hoje, os setores mais afetados são Educação e Saúde”, afirma a presidente do Sinseri, Clícia Mara Silva Damaceno.

RECENTES DENÚNCIAS

Na última segunda (14 de outubro), a presidente e o técnico de Saúde e Segurança no Trabalho Leonardo Rolim Guimarães estiveram nas UBSs Monte Belo e Caiuby, além da Central Saúde. Nestes locais, fomos chamados para averiguar as condições de trabalho e, na ocasião, conferimos também que faltam funcionários e os trabalhadores estão sobrecarregados e estressados.

PROTOCOLO DE OFÍCIO

Hoje, a presidente Clícia protocolou um ofício no DRH (Departamento de Recursos Humanos) da Prefeitura para solicitar um número exato de Servidores afastados por motivos de doenças. Com as informações, o Sinseri se reunirá com o Departamento Jurídico da entidade, coordenado pelo Dr. Rafael Ceroni Succi, para assim encontrar soluções eficazes e pressionar a Administração Municipal. “Não podemos admitir a sobrecarga, porque se esses Servidores ativos tiverem que se afastar quem prestará serviços ao povo?!”, arremata a presidente.

ESTAMOS DE OLHO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *